快捷搜索:

Primeiro voo de socorro do ACNUR chega a Mo?ambique atingido

Na??es Unidas, 27 mar (Xinhua) -- O primeiro dos três carregamentos de avi?es da Agência das Na??es Unidas para os Refugiados (ACNUR, na sigla em inglês) de ajuda às pessoas afetadas pelo ciclone Idai desembarcou na capital de Mo?ambique, Maputo, na quarta-feira, informou um porta-voz da ONU.

"Os suprimentos, incluindo tendas, colchonetes, mosquiteiros e lanternas solares, ser?o distribuídos a 30 mil pessoas em Mo?ambique, Malaui e Zimbábue", disse Stephane Dujarric, porta-voz do secretário-geral da ONU, António Guterres. "As equipes de emergência da ACNUR est?o sendo enviadas aos três países para apoiar a resposta.

"Por sua vez, a Organiza??o Mundial da Saúde (OMS) está fornecendo suprimentos para tratar doen?as relacionadas à diarreia e à cólera e está ajudando a criar três centros de tratamento da cólera", disse Dujarric. "A OMS também está montando uma equipe de emergência, para enviar a Mo?ambique, de mais de 40 pessoas com experiência em logística, epidemiologia e preven??o e resposta a surtos", disse Dujarric.

O Fundo das Na??es Unidas para a Infancia (Unicef) informou que as crian?as s?o responsáveis por mais da metade dos cerca de 3 milh?es de pessoas atingidas pelo ciclone nos três países que "precisam urgentemente de assistência humanitária".

"A escala massiva da devasta??o provocada pelo ciclone Idai está se tornando mais clara a cada dia", disse a diretora-executiva da UNICEF, Henrietta Fore, que visitou a Beira, devastada pela tempestade em Mo?ambique. "As vidas de milh?es de crian?as e famílias est?o em risco, e precisamos urgentemente de uma resposta humanitária rápida e eficaz nos três países.

Um pedido de emergência de 281,7 milh?es de dólares americanos para ajudar as vítimas foi lan?ado no início desta semana.

Acredita-se que a situa??o no terreno piore antes de melhorar conforme mais áreas afetadas por ciclones se tornem acessíveis, disse a UNICEF.

"As condi??es atuais - águas estagnadas, falta de higiene, corpos em decomposi??o, superlota??o em abrigos temporários, podem facilmente levar a surtos de diarreia, malária e cólera - aos quais as crian?as s?o especialmente vulneráveis", disse o Unicef.

A agência da ONU para a infancia disse que também está "profundamente preocupada com a seguran?a e o bem-estar de mulheres e crian?as em abrigos temporários e em risco de violência e abuso, bem como de crian?as que ficaram órf?s ou separadas de suas famílias por causa da tempestade".

O Programa Mundial de Alimenta??o da ONU disse que desde que o ciclone passou, já forneceu assistência alimentar para mais de 150.000 pessoas, e pretende chegar a meio milh?o nas próximas semanas.

Dois outros voos est?o programados para chegar ao Zimbábue e Malaui esta semana.